Futebol Cearense

LICENCIAMENTO DE MARCA

 

A criação de marcas próprias se transformou num símbolo de identificação entre torcedores e clubes. Além da aproximação com os amantes do futebol, o licenciamento de marca é um carro-chefe para gerar mais uma fonte de renda para os times. Licenciar uma marca ou produto consiste na concessão de uso de uma determinada marca, protegido por direitos autorais, permitindo que outras empresas explorem a marca comercialmente em troca de royalties.

Em 2020, Ceará e Fortaleza juntos faturaram R$ 21 milhões com a venda de camisas de suas marcas próprias. O Vozão vendeu 126 mil camisas e faturou R$ 12 milhões, já o Leão vendeu 130 mil camisas, faturando R$ 9 milhões, mesmo com cenário desfavorável por causa da pandemia de Covid-19.

O Fortaleza foi o pioneiro no Nordeste, quando, em setembro de 2016, criou o Leão 1918. À época, a fornecedora dos materiais esportivos do Leão do Pici era a Kappa, marca italiana. O Ceará não ficou para trás e em 2019 inaugurou a primeira loja oficial do clube juntamente com a marca Vozão.

Em dezembro de 2021, o Ferroviário lançou a T33, marca própria do time no fornecimento de material esportivo. Criado pelo artista, jornalista e vice-presidente coral Jeff Peixoto, o conceito da marca faz referência ao T de Tubarão, mascote do Ferrão, e o 33 refere-se ao ano de fundação do clube: 1933.

O primeiro uniforme de jogo criado pela marca T33 foi denominado Raiz. Inspirada na campanha #RaizÉSerFerroviário, a camisa resgata traços da história coral, a partir das linhas férreas, apresentando duas listras horizontais em vermelho e preto e o símbolo centraliza- do ao meio, com detalhes que lembram trilhos de trem.

CRÉDITO: LENILSON SANTOS / DIVULGAÇÃO

PIONEIRO

Em parceria com a empresa BM9, o Ceará lançou em 2022 sua linha própria de chuteiras, exclusivas da marca própria do clube. A iniciativa transformou o Vozão no primeiro time do Brasil com uma linha própria de chuteiras.

A linha de chuteiras estará disponível nas versões society, futsal e futebol de campo. O volante Fernando Sobral foi o jogador escolhido para anunciar a novidade nas campanhas publicitárias.

UNIFORMES ESPECIAIS

FORTALEZA

Luar e Sertão – O Gibão do Leão foi o uniforme lançado pelo Fortaleza especialmente para a Copa do Nordeste 2021. Os detalhes das novas camisas mostram a originalidade das vestimentas do vaqueiro.

O manto tricolor foi desenhado pelo mestre da Cultura do Ceará, Espedito Seleiro, também torcedor do Leão do Pici. Os jogadores de linha vestiram a camisa Luar, e o goleiro, a camisa Sertão.

CRÉDITO: FORTALEZA EC / DIVULGAÇÃO

Para a Copa do Nordeste 2022, vencida pelo Clube, a inspiração foi a arte cearense da ciclogravura (confecção de gravuras em garrafas utilizando areias coloridas) e as camisas foram denominadas de Duna e Falésia, em referência às paisagens do litoral do Ceará.

A camisa Duna, em azul e branco, foi o uniforme principal do time, enquanto a Falésia, em tons de laranja, foi a camisa utilizada pelos goleiros.


CEARÁ

O uniforme utilizado na Copa do Nordeste 2021 pelo Ceará foi criado em homenagem à conquista invicta do Nordestão de 2020. Denominadas de Sertão Alvinegro, as camisas foram inspiradas no uniforme cinza de 2001. Uma das referências à cultura cearense foi a textura simbolizando a trama da palha utilizada no artesanato local. Nas costas, o chapéu de vaqueiro em xilogravura estilizada representa o povo cearense e a sua vida no sertão e no peito, centralizado, o patch dourado de campeão da Copa do Nordeste 2020.

Viva o Ceará foi o lançamento do Vozão para seu uniforme exclusivo da Copa do Nordeste 2022, inspirado na tecnologia, nos mares verdes do Ceará e no artesanato.

A camisa 1 celebra o hub tecnológico cearense, com alusão às fibras ópticas nas mangas. A camisa 2 (artesanato) carrega elementos de couro e palha e na camisa de goleiro (turismo), a estampa faz referência aos mares cearenses, enquanto as mangas remetem às areias do litoral do Estado.


FERROVIÁRIO

Após o lançamento da Raiz, primeira camisa assinada pela T33, marca própria do Ferrão, o clube lançou os uniformes 1 e 2 para a temporada 2022, batizados de Nacional e Orgulho, respectivamente.

A camisa 1, Nacional, faz referência ao título de campeão da Série D em 2018 e, também, ao modelo usado como terceiro uniforme entre 1978 e 1981. Desde então, essa tem sido a camisa titular do Ferrão, com listras diagonais em vermelho e preto. A camisa 2, Orgulho, remete a vários anos gloriosos do Ferroviário. A sua primeira versão é de 1940, dividida na vertical com uma metade vermelha e outra preta, e ainda usando um escudo que trazia roda de trem e asas acopladas.


RANKING DIGITAL DOS CLUBES BRASILEIROS

Estar bem posicionado nas mídias digitais é uma necessidade nos mais variados segmentos. Seguidores, curtidas, engajamento e interações estão no foco do mercado, e no futebol não seria diferente. Para medir o crescimento e a permanência dos times brasileiros nas redes, o Ibope Repucom realiza pesquisas de marketing esportivo e retorno de exposição das marcas em mídia. 

No ranking digital dos clubes brasileiros, realizado em maio de 2022, a pesquisa destaca a performance mensal no volume de novos inscritos nas redes sociais dos clubes em abril. Ao todo, são 50 clubes monitorados pelo Ibope Repucom e o destaque na última pesquisa foi o Ceará, que alcançou a marca inédita de 1 milhão de inscritos em seu perfil oficial do Instagram. O clube também está bem posicionado no TikTok, onde registrou 43 mil novas inscrições, ficando entre os cinco clubes que mais cresceram na plataforma.

Até o fechamento deste capítulo na edição impressa, o Leão do Pici (18º colocado) atingiu a marca de 1 milhão de seguidores no Instagram, ficando logo atrás do Alvinegro de Porangabuçu (17º no ranking geral).