Legislativo

Os mais influentes da Bancada Cearense no Congresso Nacional

Os mais influentes da Bancada Cearense no Congresso Nacional 2022-2023

pesquisa de influência produzida pelo Anuário do Ceará contempla os representantes do Estado que atuam em Brasília (DF), na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. Por causa dos cuidados de distanciamento em virtude da pandemia da Covid-19, as plataformas virtuais foram aliadas na apuração e compilação dos dados, mantendo a veracidade e credibilidade do levantamento.

O senador Tasso Jereissati (PSDB) ocupa novamente a primeira posição do ranking ao ser citado por 11 colegas parlamentares. Tasso exerce seu segundo mandato como senador (2003-2011 e 2015-2023) e, em abril de 2021, foi indicado pelo PSDB para integrar a Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia (CPI da Pandemia). Também no topo, dividindo a liderança, está o senador Cid Gomes (PDT), que nesta edição recebeu 11 votos, duas indicações a mais em relação ao levantamento anterior, quando conquistou o segundo lugar. Cid Gomes governou o Ceará por dois mandatos (2007-2010 e 2011-2014) e atualmente ocupa cadeira no Senado Federal.

Em segundo lugar no ranking, está o deputado federal André Figueiredo (PDT), que foi lembrado seis vezes pelos colegas e subiu duas posições em relação ao ano passado. Em terceiro lugar, com quatro votos, está o também deputado federal Domingos Neto (PSD). Com dois votos cada e ocupando o quarto lugar da pesquisa estão os parlamentares: AJ Albuquerque (PP), Dr. Jaziel (PL), Eduardo Girão (Podemos), José Guimarães (PT), Mauro Filho (PDT) e Vaidon Oliveira (União Brasil).

Os deputados federais Júnior Mano (PL), Leônidas Cristino (PDT), Nelho Bezerra (União Brasil) e Robério Monteiro (PDT) receberam apenas um voto cada e dividem juntos a quinta posição do ranking.

O levantamento dos votos foi realizado entre os 25 parlamentares cearenses, sendo 22 deputados federais e três senadores. Dos 25 participantes, 14 foram citados pelos colegas e 11 não receberam nenhuma indicação. Três parlamentares optaram por não participar da pesquisa, dois indicaram somente um nome e outros dois indicaram somente dois nomes.

Até o fechamento da pesquisa, quatro deputados federais não retornaram à solicitação, informando se iriam ou não fazer as indicações. A pesquisa de influência do Anuário do Ceará foi realizada entre os dias 4 de abril e 6 de maio de 2022. A votação é secreta. Cada parlamentar foi convidado a indicar até três colegas, não podendo votar nos licenciados e em si mesmo.