Fortaleza

Ex-prefeitos de Fortaleza

BRASIL IMPÉRIO

1822-1823 – Joaquim Lopes de Abreu

1823 Joaquim José Barbosa

1823 Francisco Félix Bezerra de Albuquerque

1823 João da Rocha Moreira

1824 Manuel José Martins Ribeiro Júnior

1824-1826 Joaquim Antunes de Oliveira

1826-1827 João Facundo de Castro Menezes

1827 Joaquim Lopes Abreu

1827-1828 Jacinto Fernandes de Araújo

1828 Joaquim Vieira da Silva e Souza

1828 Luiz Mariano Gomes da Silva

1828-1829 Francisco José Pacheco de Medeiros

1829-1831 Joaquim Lopes Abreu

1831 José – Joaquim da Silva Braga

1831-1832 Joaquim Mendes da Cruz Guimarães

1832-1833 José Joaquim da Silva Braga

1833-1836 José Ferreira Lima Sucupira

1836-1841 Joaquim da Fonseca Soares e Silva

1841-1843 José Lourenço de Castro e Silva

1843-1849 Antonio Rodrigues Ferreira Macedo

1849-1850 Manuel Teófilo Gaspar de Oliveira

1850-1859 Antonio Rodrigues Ferreira Macedo

1859-1861 Manuel Caetano de Gouveia

1861-1865 Manuel Soares da Silva Bezerra

1865-1869 Antonio Teodorico da Costa

1869 Joaquim da Cunha Freire

1869-1873 Antonio Gonçalves da Justa

1873-1877 Francisco Coelho da Fonseca

1877-1881 Joaquim da Cunha Freire

1881-1884 Antonio Pereira de Brito Paiva

1884-1886 João Crisóstomo da Silva Jataí

1886-1887 Telésforo Caetano de Abreu

1887-1890 Manuel Teófilo Gaspar de Oliveira

BRASIL REPÚBLICA

1890José Freire Bezerril Fontenele

1890-1891 – Manoel Nogueira Borges

1891-1892 – Joaquim de Oliveira Catunda

1892-1912 – Guilherme César da Rocha

1912 – João Marinho de Albuquerque Andrade

1912-1914 – Ildefonso Albano

1914-1918 – Casimiro Ribeiro Brasil Montenegro

1918-1920 – Rubens Monte

1920-1921 – Godofredo Maciel

1921-1923 – Ildefonso Albano

1923-1924 – Adolfo Gurgel de Siqueira

1924-1928 – Godofredo Maciel

1928-1930 – Álvaro Weyne

1930-1931 – César Cals de Oliveira

1931 –  Antonio Urbano de Almeida

1931-1933 – Tibúrcio Cavalcante

1933-1934 – Raimundo Girão

1934-1935 – Plínio Pompeu de Sabóia Magalhães

1935 –  Gentil Barreira

1935-1936 – ÁLVARO WEYNE

Álvaro Nunes Weyne nasceu em 11 de novembro de 1881. É conhecido como o “prefeito das flores”, em virtude da promoção de arborização urbana. Além de embelezar as ruas da Cidade, presidiu o Rotary Club de Fortaleza, dirigiu a Santa Casa da Misericórdia e foi secretário do Estado dos Negócios da Fazenda. Responsável pela aquisição da Casa de José de Alencar e sua disponibilização para o Instituto Histórico do Ceará.

1936-1945Raimundo de Alencar Araripe

1945 – Plácido Aderaldo Castelo

1945-1946 – Vicente Linhares

1946 – Oscar Barbosa

1946 – Romeu Coelho Martins

1946-1947 – Clóvis Matos

1947-1948 – José Leite Maranhão

1948-1951 – Acrísio Moreira da Rocha

1951-1955 – PAULO CABRAL DE ARAÚJO

Nasceu em 1922, no município Guaiúba (CE). Bacharel em Direito e radialista, dedicou a vida para os canais da imprensa brasileira e para a evolução do pensamento crítico no País. O comunicador, diretor dos Diários Associados por duas décadas, teve passagens por jornais e outros veículos. Ainda na juventude, trabalhou para a Ceará Rádio Clube, instituição que lhe abriu as portas do mercado. 

 

1955-1959 – Acrísio Moreira da Rocha

1959-1963  Manuel Cordeiro Neto

1963-1967 Murilo Borges Moreira

1967-1971 – JOSÉ WALTER CAVALCANTE

Ocupou o cargo de diretor da Estrada de Ferro Fortaleza-Baturité. Era engenheiro de profissão, mas sua gestão à frente da Prefeitura teve como marca a falta de preservação da memória da Cidade com a destruição da Coluna da Hora e do Abrigo Central, dois projetos arquitetônicos históricos de Fortaleza, localizados na Praça do Ferreira. Elaborou, no final da gestão, o Plano de Desenvolvimento Integrado da Região Metropolitana de Fortaleza (Plandirf).

1971-1975 – VICENTE CAVALCANTE FIALHO

Engenheiro civil formado pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e especialista em transportes pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1966. Ficou caracterizado por ser um tocador de obras que até hoje marcam sua gestão. Em Fortaleza, por exemplo, abriu vias como as avenidas Aguanambi, Borges de Melo, José Bastos e Leste Oeste.

1975-1978 – EVANDRO AYRES DE MOURA

Foi dele a articulação da futura vinda das infraestruturas viárias, para efetivar o novo vetor de urbanização da Capital. inauguração da avenida Radialista José Limaverde, à margem do rio Ceará, o prolongamento da avenida Padre Antônio Tomás, com a ligação entre avenida Perimetral, atual av. Engenheiro Santana Júnior e atual av. Washington Soares são algumas das obras de sua gestão.

1978-1979 – LUIZ GONZAGA NOGUEIRA MARQUES

Deputado, professor, engenheiro e empresário. Foi secretário estadual de obras no governo Gonzaga Mota (1979-1986) e prefeito indireto de Fortaleza (1978-1979). Há anos é provedor da Santa Casa da Misericórdia de Fortaleza.

1979-1982 – LÚCIO GONÇALO DE ALCÂNTARA

Assumiu a Secretaria para Assuntos Municipais em 1978 e, aos 36 anos, foi prefeito de Fortaleza (1979-1982). Durante seu mandato, foi criado o Parque Municipal do Rio Cocó, o atual Parque Adahil Barreto. Foi vice-governador do Ceará de 1991 a 1994 e em 1995, elegeu-se senador. Foi governador do Estado de 2003 a 2006.

1982-1983 – José Aragão

1983-1985 – CÉSAR CALS DE OLIVEIRA NETO

Anunciou a “humanização” do Centro da Cidade para revitalizar as atividades de lazer, cultura, educação, habitação e saúde. Nesse período, havia intensa migração de cearenses do Interior do Estado chegando à Capital em busca de alimento e emprego. Defendeu autonomia para bairros periféricos e descentralização dos serviços da Prefeitura.

1985-1986José Maria de Barros Pinho

1986-1989 – MARIA LUÍZA FONTENELE

Eleita em 1985, sua vitória representou a maior surpresa eleitoral da história política da Cidade. A socióloga Maria Luiza foi a primeira mulher eleita prefeita de uma capital do Brasil. Sua gestão foi marcada por greves, paralisações de serviços públicos essenciais e manifestações de desagrado à sua administração. Atribuídos a um boicote federal e estadual no repasse de verbas ao erário municipal, os salários dos servidores sofreram atrasos, e a imagem da prefeita ficou associada à incapacidade gerencial. Durante sua gestão foi criada a APA do Vale do Rio Cocó em Fortaleza, em 1986.

1989-1990 – CIRO FERREIRA GOMES

Advogado formado pela Universidade Federal do Ceará (UFC), Ciro Gomes foi prefeito de Fortaleza por 15 meses, até sair para assumir o Governo do Ceará. Ao assumir a Prefeitura, prometeu tapar todos os buracos e retirar o lixo da Capital, em 90 dias. Seu mandato foi marcado também pela extinção e fusão de vários órgãos e secretarias. Foi apadrinhado por Tasso Jereissati, que à época era governador do Estado.

1993-1996 – ANTÔNIO CAMBRAIA

Desconhecido da população de Fortaleza até as eleições de 1992, foi eleito ainda no primeiro turno com o apoio de seu padrinho político, Juraci Magalhães, de quem foi secretário de Finanças. Assim como o seu antecessor, manteve a administração voltada para a realização de obras de infraestrutura, como a ampliação do sistema de esgoto, a restauração do Paço Municipal, as obras de calçamento e a conservação de vias públicas. 

 

1997-2000Juraci Magalhães

2001-2004Juraci Magalhães

2001-2004 – JURACI MAGALHÃES

Nascido em Senador Pompeu (CE), em 12 de fevereiro de 1931, o médico dermatologista esteve à frente da Prefeitura de Fortaleza de 1990 a 1992, e depois de 1997 a 2004. Foi responsável por grandes intervenções urbanas e obras de impacto, como o novo Instituto Doutor José Frota (IJF). Praças, avenidas, viadutos e terminais de integração de ônibus foram algumas das realizações da gestão de Juraci Magalhães.

2009-2012 – LUIZIANNE LINS

Graduada em Jornalismo e filiada ao Partido dos Trabalhadores (PT) desde 1989, foi eleita vereadora duas vezes, em 1996 e em 2000, e deputada estadual, em 2002. Como prefeita, ampliou e qualificou itens de prestação de serviço à população, com o início das obras do Hospital da Mulher, a reativação de creches e a construção de moradias populares. Atualmente é deputada federal.

2009-2012Luizianne Lins 

2013-2016Roberto Cláudio

2017-2020Roberto Cláudio

FONTE: A gestão da Cidade / AUTORA: Simone de Souza.