Covid-19

IFCE Sobral desenvolve cabine de esterilização

16/06/2020

Uma equipe do IFCE Sobral desenvolveu o protótipo de uma cabine de esterilização. A ideia é disponibilizar a hospitais uma alternativa viável, de baixo custo, de fácil operação e de efetiva aplicabilidade no combate a infecção pelo novo coronavírus dentro das unidades de saúde. E, com isso, contribuir para elevar o controle de não infecção aos profissionais de saúde no trato diário a pacientes com Covid-19, trazendo-lhes segurança e tranquilidade emocional. A iniciativa de enfrentamento à Covid-19 receberá recursos – R$ 9.551,34 – da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), ligada ao Ministério da Educação (MEC).

A unidade de desinfecção permite que o profissional passe por um processo de esterilização, ainda em trajes específicos de atendimento. Com os recursos da Setec, serão fabricadas e instaladas 10 cabines em hospitais da região noroeste do Estado. 

“A cabine visa, principalmente, assistir, de forma direta, carências e queixas demandadas por profissionais de saúde, preocupados não só em se infectarem, como em se tornarem vetores do vírus dentro das unidades hospitalares, especialmente durante o procedimento de desparamentação, que é o momento em que retiram os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), após contato com pacientes acometidos pela Covid-19. A cabine é fabricada é em alumínio e chapas de PVC, composta de nebulizadores capazes de pulverizar em gotas ultrafinas a solução desinfetante, sendo o sistema acionado automaticamente por sensores de presença e impulsionado por sistema de bombeamento”, explica o professor Manoel Valnir Júnior, do eixo de Recursos Naturais.

A primeira etapa é a construção e a operacionalização da cabine  e a segunda sua validação técnico-científica quanto à eficiência na desinfecção pretendida, sendo, portanto, necessário definir a solução desinfetante mais adequada e o tempo de exposição do profissional a esta”. Essa segunda etapa conta com a parceria de profissionais da Santa Casa de Misericórdia de Sobral e da Universidade Federal do Ceará (UFC).