Destaque

Fortaleza é finalista do prêmio AIPH World Green City Awards 2022

27/06/2022
Crédito: Rodrigo Carvalho / Prefeitura de Fortaleza / Divulgação A premiação da AIPH tem o objetivo de reconhecer projetos e iniciativas de cidades que fazem uso de vegetação e da natureza para melhorar ambientes urbanos

O projeto dos microparques de Fortaleza é um dos finalistas do prêmio AIPH World Green City Awards, organizado pela Associação Internacional de Produtores de Horticulturas (AIPH). O projeto é um dos três selecionados na categoria “Living Green for Health and Wellbeing”, que vai avaliar iniciativas que utilizam espaços verdes para influenciar o comportamento social de determinadas áreas com foco na saúde e no bem estar dos moradores.

“O projeto dos microparques transforma áreas degradadas, muitas vezes usadas indevidamente como depósito de lixo, em parques naturalizados que podem ser implantados com um baixo custo. A ideia é criar mais áreas verdes na cidade e oferecer mais um espaço de convivência para a comunidade, com foco especial para as crianças”, afirma a coordenadora do Laboratório de Inovação de Fortaleza, da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação (Labifor/Citinova), Taís Costa.

A premiação da AIPH tem o objetivo de reconhecer projetos e iniciativas de cidades que fazem uso de vegetação e da natureza para melhorar ambientes urbanos. “Nós estamos animados em apresentar as experiências de cidades verdes ao redor do mundo” disse Tim Briercliffe, secretário geral da AIPH.

Concorrem com Fortaleza os projetos das cidades de Utrecht, nos Países Baixos, e Brimbank, na Austrália. Em outras categorias, concorrem cidades como Paris, Buenos Aires, Montreal, Bogotá e Cidade do México. A lista de finalistas é composta pelas três inscrições com maior pontuação em cada uma das seis categorias, avaliadas pelo painel técnico de juízes. Os vencedores serão anunciados em outubro. Confira a lista de finalistas (em inglês).

Microparques

A experiência do projeto dos microparques também foi apresentada na Bienal Internacional do Design de Saint-Étienne pelo presidente da Citinova, Luiz Alberto Sabóia. 

Coordenado pelo Laboratório de Inovação de Fortaleza (Labifor/Citinova), o projeto consiste na transformação de áreas degradadas e sem uso, e em especial próximas a creches e escolas. Fortaleza atualmente conta com dois microparques: José León, na Cidade dos Funcionários, e Seu Zequinha, na Barra do Ceará, ambos construídos na fase piloto do projeto. Outros 30 serão construídos até 2024 em diversas regiões da cidade. O projeto faz parte da Rede Urban95 e conta com a parceria do Instituto Alana.