Sem categoria

APRESENTAÇÃO – O ANUÁRIO DA TRANSFORMAÇÃO

Anuário do Ceará chega aos estertores de 2021 a olhar para 2022. Se a edição anterior definimos como o Anuário da Retomada, este seria algo como o Anuário da Transformação. Como em toda guerra mundial, e a pandemia é uma, há muita dor, miséria e vítimas. Entretanto, os conflitos também fomentam inovações, sejam elas tecnológicas, comportamentais, mercadológicas ou políticas.

O ambiente distópico do começo da Covid-19 foi em larga medida vencido pela ciência. As vacinas desenvolvidas em tempo recorde também imunizam contra a escalada dos pensamentos grotescos, sem âncora científica, apenas algorítmica. Isto ocorre em um momento da história no qual as notícias falsas chegaram ao ponto de balizar boa parte da opinião pública, nos EUA e no Brasil, em especial.

     Publicação fundamentada na apuração e checagem rigorosa das informações, tendo à frente de sua redação desde a edição 2016-2017 a editora-executiva Joelma Leal, o Anuário ampliou a partir deste número o conteúdo analítico, elaborado pelo time da consultoria BFA, de Fortaleza, liderado pelo economista Célio Fernando Bezerra Melo. Célio, a propósito, mais tarde nomeado para uma pasta dedicada a planejar as ações de Governo para a etapa pós-pandemia no Ceará. Ele assina ensaio intitulado “A transformação pós-pandemia: o mercado e o estado ESG 4.0”. Neste novo posicionamento editorial, para além da compilação dos dados, quatro capítulos se destacam pelo teor analítico: Economia, Infraestrutura, Administração do Ceará e Fortaleza, estes dois últimos com a leitura dos orçamentos.
     A quarta edição do Índice Comparativo de Gestão Municipal (ICGM), elaborado pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), traz aprimoramentos. Agora há quatro rankings, e não mais apenas um único, pois passa a considerar estratos populacionais. Desde sua criação, o ICGM Anuário do Ceará-Ipece estabeleceu novo patamar para a medição do desempenho das gestões municipais no Estado. Tirou de cena as premiações sem critério claro e elencou uma série de parâmetros agrupados nas dimensões Planejamento, Recursos Financeiros, Serviços e Transparência.
     Outro conteúdo exclusivo também inova. A pesquisa Anuário Datafolha Top of Mind aponta as 21 marcas mais lembradas pelos consumidores cearenses e incluiu dois novos segmentos: marca que representa o Ceará e área social ou ambiental.
     Conteúdo e forma. Este binômio é sagrado para o Anuário. Como fazemos todos os anos, o tema do capítulo especial é a base para o projeto gráfico, renovado a cada edição. Nesta, um presente para a editora de arte e criadora do projeto Andrea Araujo e para os leitores. Escolhemos uma efeméride bela também nas cores e imagens, os 60 anos do Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará (Mauc/UFC). A curadoria tratou de selecionar peças representativas do acervo de cerca de sete mil obras. Elas estão na capa e abrem os 13 capítulos.
     O Anuário do Ceará 2021-2022 está nesta edição impressa, no site www.anuariodoceara.com.br, no rádio, na TV e nas redes sociais. Sua missão se completa quando oferece informação e análise de qualidade para tomadas de decisão ou inovações em plena pandemia.