APRESENTAÇÃO – O ANUÁRIO DA RETOMADA

 

Anuário da retomada. Este foi o espírito a balizar esta edição do Anuário do Ceará. A publicação viva mais antiga do Estado já tem por norte não apenas compilar o ano transcorrido, como um inventário, mas oferecer informação de qualidade para ajudar a antever o ano seguinte. E, em se tratando de 2020, este fundamento editorial foi ainda mais refinado. No ano feito da expectativa do porvir, ampliamos o conteúdo analítico com o reforço técnico do consultor econômico Célio Fernando Melo e de um time de analistas da BFA.

Eles agregam leitura crítica aos capítulos Fortaleza, Administração do Ceará e Economia do Ceará. Este último, Célio abre com um ensaio intitulado “Da lagarta ao bater de asas da borboleta, a mudança de época 4.0: a transformação da indústria cearense em 2021”. Nele, mostra que o contexto e o momento definirão as nossas escolhas doravante. Como diz o autor, ou mais uma década perdida ou o protagonismo mundial de um potencial inexplorado de riquezas e um tamanho
continental de mercado.

A propósito, desafios prementes para a indústria cearense no ano da efeméride de sua entidade maior, a agora septuagenária Fiec. Os 70 anos e como o setor secundário do Ceará teve de trocar a celebração pela mobilização contra a Covid-19 são contados no capítulo especial deste ano.

Outra importante lanterna na proa deste número alumia a vigilância dos leitores-eleitores sobre as administrações municipais. Em mais uma edição do Índice Comparativo de Gestão Municipal (ICGM Anuário do Ceará – Ipece), elaborado por técnicos do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), apresentamos o resultado do mais importante parâmetro para medição da qualidade das prefeituras no Ceará. Depois de dois anos seguidos de vitória do Eusébio, este ano, a capital Fortaleza triunfou.

A retomada também se dá no mercado da comunicação, com a volta da principal referência para aferição da força das marcas no Ceará, a pesquisa Anuário Datafolha Top Of Mind. Desta vez, em nome dos protocolos de segurança, pela primeira vez realizada por telefone.

O Anuário 2020-2021 tem mais conteúdo, está mais bonito e mais fácil de navegar, tanto na edição impressa como na web, com novo projeto gráfico, a inclusão de mais infográficos, além do uso de ferramentas de Big Data. A evolução na forma, sob a batuta do editor de arte Amauricio Cortez, dialoga com o conteúdo apurado com rigor pela nossa equipe de repórteres liderada pela editora-executiva Joelma Leal.

Esta foi a nossa resposta para a pandemia e para o ano que mais nos desafiou.