Anuário Datafolha Top of Mind 2020

Anuário Datafolha Top of Mind 2020

Termômetro das Marcas

 

 

er a marca mais lembrada pelo consumidor é o desejo de toda empresa, seja qual for o ramo. É estar, de fato, na mente e no coração das pessoas. Quer junção melhor? Nesta edição, o leitor tem de volta o resultado da pesquisa Anuário Datafolha Top of Mind, uma valiosa ferramenta, que sinaliza se as estratégias utilizadas pelos profissionais de marketing e pelas agências estão no caminho ideal ou precisam acionar correções de rotas e de investimentos. 

O levantamento baliza a política de comunicação das empresas, mostrando a força das marcas. Do marketing exclusivo ao inclusivo, marketing de causa, neuromarketing, marketing onicanal, live marketing, bordões ou jingles. Não faltam conceitos, práticas e estratégias para alcançar o privilegiado espaço na mente do consumidor. Qual escolher? Qual a mais assertiva? Eis as questões. 

“Conteúdo é o novo anúncio, #hashtag é o novo slogan”. Philip Kotler, Hermawan Kartajaya e Iwan Setiawan, em “Marketing 4.0 – do tradicional ao digital”, reforçam, por exemplo, que o marketing de conteúdo muda o papel dos profissionais de marketing, de promotores de marca para contadores de histórias. Os tempos são outros. Não basta um anúncio em uma efeméride ou distribuição de brindes em eventos para garantir a relação. A concorrência sempre foi severa, mas agora, então… Diante da multiplicidade de produtos, ofertas e marcas, estar na vitrine é a glória. É o reconhecimento do público. 

O resultado desta edição revela até que empresas que já não estão mais no mercado são citadas, vide o caso da marca Cecomil, ou da Rabelo, que diminuiu drasticamente sua presença no mercado. No entanto, permanecem presentes na lembrança do consumidor cearense. O laço foi criado. 

Em suma, a pesquisa Anuário Datafolha Top of Mind é um verdadeiro termômetro, ainda mais sendo um levantamento realizado em um cenário tomado por uma pandemia, que tem alterado os hábitos e comportamentos dos consumidores. A lealdade, a satisfação e a relação afetiva entre marcas e clientes são refletidas nos resultados. 

 

Boa leitura e boas anotações!

 

DADOS DA PESQUISA

O levantamento ocorreu entre os dias 1º e 6 de junho de 2020 e, por causa da pandemia, realizado por telefone. Ao todo, responderam 505 residentes em Fortaleza, de 16 anos ou mais. A margem de erro é de quatro pontos percentuais para o público geral. 

A distribuição por sexo dos entrevistados, para o total da amostra, é composta por 44% de homens e 56% de mulheres. Um quinto está na faixa etária de 16 a 25 anos, 30% na faixa de 26 a 40 anos e 50% na faixa de 41 anos ou mais. Em relação à escolaridade, 34% estudaram até o ensino fundamental, 41% até o ensino médio e 25% até o ensino superior. Oito em cada dez (81%) declararam ter renda familiar mensal de até cinco salários mínimos, 8% renda familiar mensal entre cinco e dez salários mínimos e 6% renda superior a dez salários mínimos. No total, 30% dos entrevistados pertencem à classe AB, 39% à classe C e 31% à classe DE.

Já a amostra para o levantamento da classe AB foi de 203 entrevistados, e a margem de erro de sete pontos percentuais para o total da amostra.