Representação Parlamentar

Os mais influentes da Bancada Cearense no Congresso Nacional

O levantamento dos parlamentares cearenses mais influentes no Congresso Nacional deste ano mostra que, em comparação à pesquisa anterior, o resultado foi divergente. O deputado federal Cabo Sabino (PR) recebeu oito indicações, ocupando o primeiro lugar. Lembrado três vezes ano passado, o coordenador da bancada cearense na Câmara dos Deputados saiu da quarta posição, que dividia com mais três colegas, para o topo do ranking.

A segunda colocação é do senador Tasso Jereissati (PSDB) que ocupava o quinto lugar ano passado, quando obteve dois votos. Indicado sete vezes, cinco a mais que na pesquisa anterior, Tasso subiu três posições. Assumiu, em maio de 2017, a presidência nacional do PSDB, interinamente, substituindo o senador Aécio Neves.

O atual presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira (PMDB), que vinha sustentando a segunda colocação desde 2014, obteve seis votos, a mesma quantidade que em 2016. Com um voto a menos que o senador Tasso, desceu uma posição na pesquisa. Ex-ministro das Comunicações no governo Lula, Eunício tem ampla rede de relações nos altos escalões de Brasília.

Indicado cinco vezes, o deputado Vitor Valim (PMDB), ocupa a mesma colocação do ano anterior. Apresentador de programa policial, foi vereador de Fortaleza, recebeu dois votos a mais neste levantamento, mesmo assim, segue na quarta posição por dois anos consecutivos.

Este ano a pesquisa foi bem disputada, com uma diferença de apenas um voto do primeiro ao quinto lugar. O deputado Moses Rodrigues (PMDB), que recebeu quatro indicações, fecha os cinco primeiros colocados do ranking de influência. Disputou a prefeitura de Sobral, em 2016, mas foi derrotado por Ivo Gomes (PDT).

Os deputados Raimundo Gomes de Matos (PSDB), José Airton (PT) e José Guimarães (PT) receberam três votos cada, ocupando, juntos, o sexto lugar no ranqueamento. Airton recebeu a mesma quantidade de votos da pesquisa de 2015, quando ocupou o quarto lugar. Raimundo Matos não aparece no levantamento anterior. José Guimarães anteriormente ocupava a primeira colocação.

Onze parlamentares receberam entre um e dois votos dos colegas. Dos 22 deputados e três senadores da bancada cearense, em exercício, 19 foram indicados pelos parlamentares. Seis não foram citados. O cenário político da conjuntura brasileira, que percorreu o momento da votação deste ranking, pode ter interferido na posição de parlamentares. Três deputados optaram por não votar. Dois votaram somente em dois nomes e outro, em um único parlamentar.

Apenas um deputado federal não deu retorno até o fechamento desta edição. O ranking vai da 1ª à 8ª colocação, levando em consideração que os demais não receberam votos.