Pesquisa

Cresce intenção de investimentos do empresariado da construção cearense

09/01/2019

A Sondagem da Construção de novembro revela forte otimismo do empresariado para o primeiro semestre de 2019, em especial para a realização de investimentos.

Em novembro, a indústria da construção apresentou novamente queda da atividade industrial, a qual situou-se em patamar abaixo do usual para o mês. É o que revela a pesquisa Sondagem Industrial, realizada pelo Observatório da Indústria da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Em consonância com o baixo nível de atividade, o setor operou com 57% do total de sua capacidade e registrou redução no seu quadro de funcionários. Tais indicadores sinalizam a difícil recuperação do setor da construção. Apesar da alta ociosidade, os industriais cearenses apresentam expectativas otimistas para o primeiro semestre de 2019.

No que concerne ao nível de atividade e à realização de novos empreendimentos, as perspectivas sinalizam cenário de crescimento ao longo dos próximos meses. Já em relação ao mercado de trabalho, as expectativas anunciam possível cenário de expansão no quadro de funcionários do setor pela primeira vez em cinco meses. No entanto, não há sinalização para aumento das compras de matérias-primas e insumos.

Por fim, a intenção de investimentos obteve um acréscimo de 14 pontos ante novembro, alcançando 46,6 pontos, valor acima da média histórica de 34,4 pontos. O registro é o maior observado desde março de 2015 e revelam o otimismo do empresariado para a retomada econômica do setor da construção em 2019.