Anuário Datafolha Top of Mind

Educação

Educação

Colégio

colegio-totalO Farias Brito dobrou o índice das menções na pesquisa, passando de 9% de recall na edição passada para 17,9% no atual levantamento. Ari de Sá manteve-se estável no ranking, com 10,8% de lembranças em 2016 contra 11,6% do ano anterior. Colégio 7 de Setembro obteve 10,5% de recall, seguido de Christus (3,6%), Lourenço Filho (2,6%), Manuel da Silva (1,8%), Colégio Castro (1,8%), Teleyos (1,6%), Tiradentes e José Alencar (1,3% cada). O índice dos que não souberam responder foi de 9,4%.

Levando em consideração o resultado na classe AB, a sequência dos primeiros colocados mantém-se do primeiro ao quarto lugar, no entanto o quinto mais lembrado é o Colégio José de Alencar, citado por 2,9% dos entrevistados.

Com 81 anos, o Colégio Farias Brito conquistou, em 2015, o 1º lugar 14 vezes em importantes competições escolares no Brasil. Entre esses resultados, estão o maior número de aprovações no ITA/IME e o 1º lugar em olimpíadas científicas. “Esse desempenho é sinônimo de uma escola que prepara o aluno para superar desafios e para a vida, primando por uma formação ética e cidadã”, destaca Tales de Sá Cavalcante, diretor-superintendente da Organização Farias Brito.

O Colégio Ari de Sá, há 16 anos no mercado, aposta que mais importante do que aprender é desenvolver a capacidade de aprender, pensar, conviver e resolver problemas. O diretor-presidente, Oto de Sá Cavalcante, diz que o principal projeto do colégio é cada vez mais integrar a família à escola. Fundado em 1935, o Colégio 7 de Setembro atribui o reconhecimento ao modo de fazer educação. “Estabelecemos uma parceria com a família para a formação do aluno, ensinando para os desafios da vida e preparando com os melhores conhecimentos e princípios morais, éticos e cristãos, junto com toda a nossa equipe docente”, afirma Ednilo Soárez, diretor do Colégio 7 de Setembro.

  • Faculdade

    FACULDADE

    faculdade-total

    Com crescimento de seis pontos percentuais, a Universidade de Fortaleza (Unifor) isola-se na liderança na categoria Faculdade. A marca passou de 15,8% de recall na edição passada para 21,9% das menções na edição atual, superando a Universidade Federal do Ceará (UFC), que liderou a categoria no ano passado e, nesta edição, ocupa a quarta posição do ranking. A UFC caiu 12,8 pontos percentuais, passando de 17,4% para 4,6% no atual levantamento. No segundo lugar da categoria, está a Faculdade Farias Brito (5,7%).
    A marca Faculdade Integrada do Ceará (FIC) obteve 5,6% de recall, e Estácio ficou com 4,1%. As duas marcas, contudo, referem-se à mesma instituição, o Centro Universitário Estácio do Ceará. A taxa dos que não se lembram de nenhum nome quando se fala em faculdade oscilou de 17,4% para 22,3%.

    A Unifor foi inaugurada em 1973 pelo industrial e primeiro chanceler da instituição, Edson Queiroz. A Universidade está instalada em um campus de 720 mil metros quadrados, onde há aproximadamente 300 salas de aula e mais de 230 laboratórios especializados. O campus também é composto por auditórios, salas de vídeo, biblioteca, centro de convivência, núcleo de atenção médica, clínica odontológica, parque desportivo, teatro, espaço cultural, escritório para a prática jurídica, empresas juniores, TV universitária, escola de ensino infantil e fundamental, além de outros núcleos de prática acadêmica e de pesquisa. A visão da marca é ter a preferência regional e estar entre as 10 melhores universidades particulares do Brasil.

    O diretor-superintendente da Organização Farias Brito, Tales de Sá Cavalcante, destaca a importância de uma boa comunicação para as marcas do grupo. “A ideia é enfatizar o nosso compromisso com a qualidade, ressaltando sempre cada um dos segmentos que compõem a Organização Educacional Farias Brito: FB Baby, FB Júnior, FB Jovem, FB Vestibular e Faculdade Farias Brito (FFB).”

  • Pré-vestibular

    PRÉ-VESTIBULAR

    pre-vestibular-totalO Farias Brito obteve 9,5% das menções na categoria Pré-Vestibular. Ari de Sá aparece com 6,7% das citações dos entrevistados. Considerando a margem de erro da pesquisa de quatro pontos percentuais, as duas marcas ficam em empate técnico na primeira colocação. Se o recorte do índice for feito pelas citações de marcas de pré-vestibulares na classe AB, Farias Brito (13,9%) e Ari de Sá (13,3%) ocupam o primeiro lugar do ranking, caracterizando novo empate técnico na categoria.

    Segundo o diretor-superintendente da Organização Educacional Farias Brito, Tales de Sá Cavalcante, os resultados observados na pesquisa são reflexo do esforço da empresa em aliar a tradição de 81 anos no mercado à inovação. “Os pais buscam a seriedade de uma instituição que compartilhe com eles a responsabilidade de educar seus filhos tanto para a vida, formando com o alicerce dos valores humanos, quanto para os desafios do mercado de trabalho.”

    Há 16 anos no mercado educacional, Ari de Sá tem quatro sedes em Fortaleza. “Acreditamos que o público reconhece o nosso trabalho desde a Educação Infantil e comprova que temos os melhores resultados nos vestibulares mais difíceis do Brasil”, considera o diretor-presidente da instituição, Oto de Sá Cavalcante.

    Voltando ao ranking geral, Tiradentes manteve o terceiro lugar observado na edição passada da pesquisa, com 2%. Ele ficou empatado com o pré-vestibular ofertado pela Universidade Estadual do Ceará (Uece) — que também obteve 2% das lembranças. Efivest (1,6%) e Lourenço Filho (1,2%) também entraram no ranking. Quando se fala, contudo, em pré-vestibular no Ceará, a maioria dos entrevistados (62,1%) não soube ou não se lembrou de nenhum nome, taxa que, no levantamento anterior, era de 55,2%, atingindo 70,8% em 2013.