Especial - O POVO 90 anos

Especial O POVO 90 anos

Especial

Casa Azul Acelera

Crédito: Carlus Campos
CASA AZUL A aceleradora do Grupo O POVO se posiciona em formato diferente das demais ao oferecer orçamento de mídia para as startups

Junto com a consultoria EloGroup, O POVO foi o primeiro grupo de comunicação do Brasil a montar uma aceleradora de startups. A ideia é impulsionar o negócio de pequenas empresas com orientações de modelo de negócio e conexões de mercado.

Ao todo, cinco startups estão abrigadas na aceleradora Casa Azul. “A Casa Azul Ventures é o braço de inovação do Grupo. Através dela, a gente testa, conecta e penetra em novos negócios nessa área de tecnologia”, demarca Marcos Tardin, diretor responsável.

ACELERAÇÃO DE UMA
STARTUP DURA EM
MÉDIA DOIS ANOS:
É O NEGÓCIO DA
CASA AZUL

Todas as startups que têm acesso ao serviço recebem orientações de especialistas da EloGroup necessárias para o desenvolvimento do negócio. Já O POVO oferece às empresas a possibilidade de avançar dispondo de suas conexões de mercado e de público.

Além de mentoria de marketing, mídia, apoio jurídico, inovação, gestão e logística, as startups têm acesso à extensa rede de contatos das empresas que formam a aceleradora.

O DIFERENCIAL DA CASA
AZUL ANTE AS DEMAIS
ACELERADORAS DO
MERCADO INCLUI AS
CONEXÕES DO O POVO

O processo de aceleração dos negócios dura em média dois anos. Com modelo inovador para o Norte e Nordeste, a Casa Azul Ventures se propõe a  ser uma aceleradora de startups diferente das demais. Isso porque não há aporte de recurso fi nanceiro direto, mas sim de alavancas de negócios. Por exemplo, cada startup que participa da Casa Azul recebe um orçamento de mídia para usar nos veículos de comunicação do O POVO.

Em 2018, as startups da Casa Azul são: Caixa da Cegonha, Chatbot Maker, Urbis, Mercadapp e Bora2Brasil. Com estas marcas, a aceleradora atua em cinco áreas: nova geração de mídia (marketplace, novas formas de conteúdo, e-commerce etc.), tecnologia de mídia (games, realidade virtual etc.), plataformas de consumo, Big Data e Internet das Coisas (IoT).