Anuário Datafolha Top of Mind

Alimentos e bebidas

Alimentos e Bebidas

REFRIGERANTE

Alimentos e Bebidas - Refrigerante-1A Coca-Cola é, novamente, líder na memória das pessoas quando se fala em refrigerante, com 77% das menções na atual edição da pesquisa, mas sofreu ligeira queda. Foram 78,2% no ano passado. A marca segue isolada na liderança, tendo vencido todas as edições da pesquisa. Com índice inferior à líder, está Antarctica (9%), marca que compõe o portfólio da Ambev. Acredita-se que os entrevistados queiram se referir a Guaraná Antarctica. Na sequência, estão Fanta (6,2%) e Pepsi (1,3%). O quinto lugar é ocupado pela marca cearense Mais Sabor (0,8%), fundada em 1998 pelo industrial Francisco Carvalho Soares. Outra marca cearense que se destaca é a São Geraldo (0,7%), que, na pesquisa com o a classe AB, ocupou a quarta colocação com 1,2% de recall, acima da gigante Pepsi, com 1,1%.

A primeira colocada no ranking de refrigerantes também é líder nas menções na categoria Top do Top. Rodrigo Assunção, diretor de marketing e planejamento Estratégico da Solar Coca-Cola, diz que, além do sabor, um dos diferenciais da marca é a compreensão das peculiaridades e das preferências de cada consumidor. “Apesar de global, temos uma preocupação muito grande em nos manter culturalmente relevantes regionalmente.” A forma como a Coca-Cola se comunica com os clientes também é ressaltada por Rodrigo. Ele frisa que a marca trabalha online e offline de forma integrada, “pensando em conteúdos 360°”. “A Coca-Cola Brasil foi uma das primeiras empresas de alimentos e bebidas a interagir no ambiente de redes sociais no mercado brasileiro, e pioneira ao criar uma plataforma de Real Time Marketing”, ressalta.

Já o Guaraná Antarctica teve sua fórmula secreta criada nos idos de 1921, com o início da produção e da comercialização.

  • Aguardente

    AGUARDENTE

    aguardente-total

    Líder isolada da categoria desde a primeira edição da pesquisa, Ypióca atinge, no atual levantamento, seu melhor resultado. A taxa dos que citaram a marca oscilou de 68,4% para 72,9%. Distantes da líder, ainda foram citadas Colonial (4,1%), Sapupara (2,6%), 51 (1,3%), Pitú (1,3%) e outras, que obtiveram índices inferiores a 1%. A taxa dos que não souberam responder passou de 12,8% no ano passado para 14,9% na edição deste ano.Cachaça é a segunda bebida alcoólica mais consumida do Brasil, perdendo, apenas, para a cerveja. Segundo a Nielsen Company, a categoria de cachaça é dona de 50% do market share do mercado de destilados do Brasil.

    Ypióca é uma aguardente de cana produzida no Ceará desde 1846, quando foi fundada pela família Telles, em Maranguape. A sede da empresa tem endereço na Capital cearense, mas, em 2012, a britânica Diageo comprou a marca Ypióca por R$ 900 milhões. Alessandra Liberman, gerente de marketing de cachaça da Diageo, ressalta que a marca centenária se tornou um símbolo do Ceará. “Sua tradição, sua qualidade e seu cuidado na produção a tornou sinônimo de cachaça.”

    A segunda colocada, Colonial, tem atuação no mercado há nove décadas. A história remete a 1923, quando Tibúrcio Targino implantou novos métodos de plantio da cana e produção de aguardente no Ceará. A marca passou por diversas transformações. Hoje, são 13 produtos comercializados pela empresa, como as cachaças clássica, export, coleguinha uva, burrim, coco e Guaramiranga. A logística da Colonial é formada pela força de vendas integrada, o que garante a expedição do produto aos mercados nacional e internacional.

  • Café

    CAFÉ

    cafe-total

    Santa Clara é o café mais lembrado pelos cearenses. A marca fica isolada na primeira colocação, após ser mencionada por 45,9% dos entrevistados da pesquisa, contra 42,8% do levantamento anterior. A marca Pilão aparece a seguir, com 15,9% das lembranças. Com 12,2% de recall, União foi o terceiro café mais lembrado. A empresa homônima, contudo, deixou de comercializar cafés no ano 2000. Maratá (7,7%), 3 Corações (4,1%), Kimimo (3,4%) e Nescafé (3,1%) figuram na sequência.O café Santa Clara lidera o mercado nas regiões Norte e Nordeste do País. A história da empresa teve início no interior do Rio Grande do Norte, em 1959, quando João Alves de Lima começou a vender grãos crus de café de porta em porta. Com o tempo, a forma de vender o produto foi sendo aprimorada, chegando ao formato de hoje. Em 2010, a marca passou a fazer parte do portfólio do grupo 3 Corações. Roberta Prado, gerente nacional de marketing do grupo, frisa que a marca Santa Clara lidera as vendas no Ceará, detendo uma fatia de 42% do mercado local. “Para manter a gestão e o padrão de qualidade dos produtos, nossa estratégia é criar laços com os consumidores, seja por meio da comunicação, que ajuda na construção da imagem da nossa marca, até ações nos pontos de venda, que nos deixam muito mais próximos deles.”

    Com o slogan “O café forte do Brasil”, Pilão ocupa a segunda colocação. Possui seis linhas do produto: regular, aroma, solúvel, cápsulas, capuccino e senseo. A marca está no mercado desde 1978 e, hoje, calcula ser a segunda maior empresa de café do mundo, com mais de 20 marcas. Pilão passou a engrossar a lista de produtos da Companhia União dos Refinadores – Açúcar e Café, na década de 1970. A empresa foi fundada por imigrantes italianos em 1910, atuando, basicamente, nos mercados de açúcar e de café. Outra marca presente no ranking é o café União, que ficou em terceiro lugar.

  • Cerveja

    CERVEJA

    cerveja-total

    Skol mantém a liderança alcançada na edição anterior da pesquisa Anuário Datafolha Top of Mind. Apesar de ter oscilado negativamente no atual levantamento, passando de 47,6% para 45,6%, a marca mantém, com folga, o topo do ranking. Antarctica ficou na segunda colocação do segmento, com 13,5% de recall, contra 16,5% do ano passado. Em terceiro lugar, está Brahma, com 12,4% das citações. As três marcas são produtos da Companhia de Bebidas das Américas (Ambev). Outras cervejas lembradas foram Schin (7,5%), Itaipava (7,2%), Kaiser (4,2%) e Heineken (1,8%).“Skol é uma marca jovem, antenada e descolada que preza pela diversão de seus consumidores”, define Fernando Bayeux, gerente de marketing. Para ele, um ponto forte da Skol é a proximidade com o público. Ele exemplifica: a realização e o apoio de eventos ligados à música é uma das formas de se aproximar e de dialogar com o público-alvo. “Skol também é a marca que mais apoia o forró, ritmo mais tradicional no Estado. O incentivo às bandas e aos eventos forrozeiros representa a irreverência da marca.” Em nível nacional, a marca participa de grandes festivais, como Lollapalooza e Tomorrowland. “Nós estamos cada vez mais perto do nosso consumidor, que é especialista em diversão e quer aproveitar cada segundo”, complementa.

    A presença na vida dos consumidores é algo também apontado pela Antarctica. “Mais do que vender produtos, queremos sempre proporcionar experiências e apoiar movimentos que conversem com os pilares da marca e seu público”, destaca Maria Fernanda Albuquerque, diretora de marketing de Antarctica. “O consumidor cearense valoriza a autenticidade, a cultura, e acreditamos que, por isso, aconteça essa identificação.”